sábado, 30 de julho de 2011

Amor moderno...

Duas pessoas se conhecem e se gostam, conversam bastante, contam sobre suas vidas, o que fazem, o que gostam, o que não gostam (...) reclamam do trabalho, do irmão mais novo, do padrasto, da vizinha fofoqueira (...) combinam de se encontrar e o primeiro encontro é ótimo!

Mas não deu certo....
A operadora de celular de uma era a "Escuro" e da outra era a "Morto"
Depois de alguns dias, parecia mesmo que eles estavam mortos de medo de ficar no escuro se gastassem demais no telefone...

---------

Você vai com amigos para um bar movimentado da cidade, que atende ao público de toda a região. A noite é ótima, você se diverte muito e depois de trocar olhares com um carinha super carismático, ele vem conversar (...) de tão simpático, ele já é amigo da sua turma e convida os amigos dele para juntar as mesas, todos se divertem muito e você adorou a iniciativa (...) estão conversando do lado de fora do bar, o clima entre vocês é ótimo, foi amor à primeira vista!

Mas não rolou.....
Ele mora a 2 horas da sua cidade...
Nos dias de hoje, mesmo com todas as facilidades para se viajar, você, ou ele, teriam que tirar 2 horas do seus cotidianos corridos para se ver... não foi dessa vez...

---------

Você conheceu o "amor-da-sua-vida" e já estão namorando a 2 semanas (...) você se dão super bem e gostam das mesmas coisas, passam muito tempo conversando pela internet, quando não estão juntos (...) ele dorme na sua casa, vocês saem juntos com frequência, tudo vai muito bem!

Você terminou com ele indignada!
No começo tudo bem, estávamos nos conhecendo, mas depois de 3 semanas namorando, ele não queria mudar o status do "caralivro" para "Namorando de verdade dessa vez"
Quem confia num cara assim?

---------

Amor hoje em dia tem que ser barato, prático, rápido e eficiente!
Não temos tempo, dinheiro e paciência de sobra pra se preocupar com nada, muito menos com um romance, principalmente se ele te tirar da sua confortável rotina repetitiva e deliciosamente monótona, que adotou porque o trabalho lhe exigiu, ou então não teria como terminar sua faculdade e ainda ter tempo de sair com os amigos, cair de bêbado em baladas onde você gasta 10% do seu salário, no mínimo, por noite, e ainda ter tempo de se curar da ressaca no outro dia para trabalhar e impressionar o chefe com uma boa história de como seu final de semana foi loko!

Amor não é como se vê nos filmes, nem tudo são rosas, cartões e cartas apaixonadas, brigas que acabam em uma boa noite de sexo e passeios mágicos por Paris, Nova York e Londres, e no Amor moderno isso fica ainda mais difícil.
Hoje temos além de entender os defeitos, desapegar-se de algumas manias, nos comportar na frente do sogro, dizer que a sopa de abobrinha com maxixe que a sogra fez estava dez e aguentar o irmão mais novo pentelho, ainda existe o stress após um dia de serviço, uma reunião de última hora no dia do aniversário de namoro, fazer hora extra para pagar a fatura do cartão e ter crises de tanto os outros casais falarem sobre suas crises de 1 ano, 3 anos, 7 anos e 10 anos (se seu relacionamento durar tudo isso)

O Amor moderno realmente ficou mais difícil, mas dificultar ainda mais com futilidades, sem levar em consideração que você realmente gostou daquela pessoa, que vocês podem vencer as dificuldades juntos, se sacrificar um pouco agora, já que daqui um tempo, tudo pode ser diferente e mais fácil... isso não se explica com nenhuma desculpa...

Hoje o Amor tem que ser viável, adaptando-se a nossa vida, parece até que não vale nada, é só uma forma bonitinha de dizer que faz parte de mais um grupo e poder mudar seu status civil nas redes sociais...
Hoje Amar é supérfluo, onde se pode viver com muitos casos, onde se vive com várias pessoas...

Mas o coração está tão vazio quanto o bolso, depois de uma noitada daquelas!!!
E tanto um quanto o outro, ficam na memória...

quinta-feira, 28 de julho de 2011

O Dragão Na Minha Garagem - Carl Sagan

Li este conto no Machado de Eugênio e não pude deixar de trazer para o 海傷 - Umikizu Blog!
É uma lição que muitas pessoas deveriam aprender, pois para mim, além de uma lição, é uma aprendizado diário!
Muitas vezes, não é porque não conseguimos enxergar, tocar ou sentir, que algo não exista! Tudo 'Existe!' a partir do momento que é idealizado, passa a existir!

O Dragão Na Minha Garagem - Carl Sagan

- Um dragão que cospe fogo pelas ventas vive na minha garagem.
Suponhamos que eu lhe faça seriamente essa afirmação. Com certeza você iria querer verificá-la, ver por si mesmo. São inumeráveis as histórias de dragões no decorrer dos séculos, mas não há evidências reais. Que oportunidade!
- Mostre-me – você diz. Eu o levo até a minha garagem. Você olha para dentro e vê uma escada de mão, latas de tinta vazias, um velho triciclo, mas nada de dragão.
- Onde está o dragão? – você pergunta
- Oh, está ali – respondo, acenando vagamente. – Esqueci de lhe dizer que é um dragão invisível.
Você propõe espalhar farinha no chão da garagem para tornar visíveis as pegadas do dragão
- Boa idéia – digo eu –, mas  esse dragão flutua no ar.
Então, você quer usar um sensor infravermelho para detectar o fogo invisível.
- Boa idéia, mas o fogo invisível é também desprovido de calor.
Você quer borrifar o dragão com tinta para torná-lo visível.
- Boa idéia, só que é um dragão incorpóreo e a tinta não vai aderir.
E assim por diante. Eu me oponho a todo teste físico que você propõe com uma explicação especial de por que não vai funcionar.

Qual a diferença entre um dragão invisível, incorpóreo, flutuante, que cospe fogo atérmico, e um dragão inexistente? Se não há como refutar a minha afirmação, se nenhum experimento concebível vale contra ela, o que significa dizer que o meu dragão existe?
A sua incapacidade de invalidar a minha hipótese não é absolutamente a mesma coisa que provar a veracidade dela. Alegações que não podem ser testadas, afirmações imunes a refutações não possuem caráter verídico, seja qual for o valor que possam ter por nos inspirar ou estimular nosso sentimento de admiração.
O que eu estou pedindo a você é tão somente que, em face da ausência de evidências, acredite na minha palavra.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

(R)Evolução!

A rebeldia é uma das maiores formas de revolução que nosso planeta já viu. Não é a melhor, não é a mais correta, mas com certeza é a mais eficiente. Principalmente se a energia é canalizada com calma, e pacientemente conduzida, fazendo uso de estratégia e não de ataques histéricos de heroísmo.

De forma bem simples, para que haja a revolução, a mudança, é necessário somente uma simples ação: mudar!
E foi exatamente o que aconteceu com nosso sistema atual.
Após um atentado rebelde, porém estratégico, os líderes de pensamento atrasados e estagnados foram destituídos do poder, dando espaço e oportunidade para (R)Evolução!

Novas energias em movimento e novos planos entrando em prática, todos os capazes de ajudar estão sendo convocados por todo o planeta e uma nova batalha terá início em breve.
Mestres e guias reencarnados já retomaram seus trabalhos e a Roda da Vida gira novamente. A humanidade mais uma vez receberá apoio e será guiada para evolução.
Estes são os primeiros passos para a Transição Planetária que já comentei aqui.

Todos terão mais contato com isso em breve, as mudanças e a (R)Evolução será noticiada, sentida e vista por todos.

Enquanto isso, reflitam sobre essa passagem da Bíblia:

Eclesiástes 2
3. Resolvi entregar minha carne ao vinho, enquanto meu espírito se aplicaria ainda à sabedoria; procurar a loucura até que eu visse o que é bom para os filhos dos homens fazerem durante toda a sua vida debaixo dos céus.
13. Cheguei à conclusão de que a sabedoria leva vantagem sobre a loucura, como a luz leva vantagem sobre as trevas.

Longos dias e belas noites...


terça-feira, 26 de julho de 2011

Um romance pra se espelhar...

Sinto uma cócega diferente
no fundo da minha mente
que me deixa endiabrado pra aprontar...

Não faz nada derrepente
e espera que a gente
viva fingindo que vai passar...

E num estante você levanta
gritando que não se espanta
se num belo dia eu te matar...

É a canção de quem não se manca
esperando numa criança
um romance pra se espelhar...

sexta-feira, 22 de julho de 2011

O tear de Buda - Domus Draconis

Texto do meu amigo Lobo no Domus Draconis, parceiro do Umikizu.
Fiquei impressionado e maravilhado com essa reflexão que nos ensina tanta coisa, confiram!



Pouca coisa eu desejei, como desejei essa mulher…

De fato, em minha ilusão ou percepção de apaixonado louco, Ela seria para mim toda a cura dos males de minha alma antiga e densa. Eu ansiava não só pelo corpo junto ao meu, mas queria devorar sua alma e fazer parte dela ao mesmo tempo; queria morar no espaço de éter entre sua pele e espírito e de lá nunca mais sair. Desejo sempre foi meu segundo nome, e por esses dias em vista, eu podia jurar que o meu sobrenome seria Dela…

Precisava conter minha saudade, pois notei que o próximo passo era que isso começasse a nublar minha visão. Em minha caminhada matinal, estava passando por um parque repleto de árvores, e decidi nele entrar. O sol estava causticante, mas no parque havia a sombra das árvores e a umidade própria das plantas, uma vez ali, caminhei com mais calma.

Minha atenção foi presa por um translúcido fio semelhante ao nylon, que se prendia na copa de uma árvore e descia por entre os galhos, em linha reta, direcionando-se ao chão. Seguindo com os olhos, no meio do caminho me deparei com a realidade à qual este fio pertencia, e não pude conter meu espanto.

Eu fiquei de frente à maior teia de aranha que já vi até então. Creio que a mesma possuía por volta de dois metros de diâmetro, e ao seu centro estava aquela responsável pela sua confecção…

Pairava diante de mim, menos de um metro distante, uma aranha quase do tamanho de meu punho. De fato que minhas mãos são pequenas, mas ainda assim, são maiores que a de uma criança, e de certo essa aranha era maior que as mãos de um infante.

Um calafrio Verdadeiro subiu pela minha espinha. Congelei. Meu coração palpitou mais forte e minhas pernas começaram a recuar por si – instintivamente. No instante seguinte, porém, apenas dado um passo para trás, consegui retomar o controle sobre minhas ações e parei. Tentei conter o terror e obtive sucesso, pois pouco a pouco ele se transmutava em fascínio pela figura titânica que teceu a enorme teia.

Há uma característica minha, muito íntima e que poucos têm ciência de que exista, que muito me ajudou a conter o medo que brotava em meu peito. Sempre que não sou vítima de meu temperamento intempestivo, ou quando estou alheio às pequenas coisas que transformo em grandes problemas, eu sempre tento ver o Sagrado em tudo. Quando menos dei conta, estava me lembrando da Avó Aranha, a tecelã do Destino e da Realidade, figura divina dos nativos norte-americanos, e dentro dessa correspondência, comecei meu devaneio…

Chovia na minha cidade por cinqüenta dias seguidos, portanto, chego à conclusão de que é quase impossível que esta teia tenha sido a primeira que essa aranha fez. E se a próxima tempestade que cair não matar essa aranha, mas destruir sua teia, ela irá construir outra, e mais duzentas subseqüentes, de diferentes formatos, optimizados de acordo com o cenário que cada tempestade deixar para trás.

Aliás, somente observando a teia harmoniosa mas assimétrica, é que entendi um ditado que ouço há duas décadas ‘Deus escreve certo por linhas tortas‘.

E a aranha não quer mais que isso…

Não há uma teia versão 2.0 que possa lhe causar cobiça. Tampouco ela quer estender sua área de caça por todo o parque, ou cobrar submissão da parte do ecossistema que puder dominar. Não. Ela age instintivamente, e quer ser apenas aranha – comer moscas ad aeternum e reproduzir.

De fato que se trata de uma aranha, um ser completamente instintivo como frisei previamente. No entanto, com aquele tamanho, era um dos maiores e mais perigosos predadores do ecossistema do parque, e caso quisesse se impor, factualmente seria bem sucedida – mas o instinto molda essa atitude. Regida por forças naturais, a aranha irá tomar para si apenas o que cabe a ela, e somente o que precisa para subsistir…

Rotule como quiser, mas isso me fez lembrar de Buda.

Parte importante das palavras que o Buda deixou ao mundo falam sobre o Desejo, e como isso é uma das faces criadoras da tristeza. Sofremos muito por querer algo e não conseguir, e também sofremos quando conseguimos algo e queremos manter.

Desejo, portanto, é uma das raízes das lágrimas que são frutos da Dor.

Pensativo, refleti sobre quanto o desejar desmedido não destruiu a sua própria fonte. Quantos objetos de desejo não foram motivo de sua própria danação? Quanta matéria não se perdeu desse modo? Quantas almas? Quanto Amor cessou de existir, por demasiada Paixão?

Por fim, lembro-me do mais importante; Buda não fala de Desejo, mas de Apego…

Percebi mais uma lição ali sobre o Equilíbrio que busco. Uma aranha monstruosa, que me encheu de terror e repulsa à primeira vista, elevou-me os pensamentos ao Buda. Em que mundo isso existe? Com a face prestes a ser banhada em minhas lágrimas de emoção pura – creia ou não, eu chorei – minha alma se curvou ante a sabedoria que aquela aranha me trouxe – simplesmente sendo uma aranha…

Simplesmente sendo…

(…)

terça-feira, 19 de julho de 2011

Umikizu Música - When You Say Nothing At All - Ronan Keating




Não tem música melhor pra expressar como me sinto agora!
Quando não digo nada, espero que sintam o carinho que tenho por todos vocês!
Muito emo e piegas, mas EU AMO VOCÊS SEUS LINDOS!!!! *.*
A todos os meus amigos! E a todos que precisam de carinho, amor, atenção, emoção, sangue correndo nas veias e a gente correndo realizar nossos sonhos! ;)





When You Say Nothing At All

It's amazing how you can speak right to my heart
Without saying any word, you can light up the dark
Try as I may I can never explain
What I hear when you don't say a thing

CHORUS:
The smile on your face
Lets me know that you need me
There's a truth in your eyes
Saying you'll never leave me
The touch of your hand
Says you'll catch me wherever I fall
You say it best when you say nothing at all

All day long I can hear people talking out loud
But when you hold me near,
You drown out the crowd (drown out the crowd)
Try as they may they could never define
What's been said between your heart and mine

CHORUS TWICE:
The smile on your face
Lets me know that you need me
There's a truth in your eyes
Saying you'll never leave me
The touch of your hand
Says you'll catch me wherever I fall
You say it best when you say nothing at all

(You say it best when you say nothing at all
You say it best when you say nothing at all...)

The smile on your face,
The truth in your eyes,
The touch of your hand,
Let's me know that you need me

--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--

Quando Você Não Diz Nada

É incrível como você consegue falar diretamente ao meu coração
Sem dizer uma palavra, você consegue iluminar a escuridão
Tente como eu. Eu nunca vou conseguir explicar
O que eu ouço quando você não diz nada

Refrao:
O sorriso em seu rosto
Me faz saber que você precisa de mim
Há uma verdade em seus olhos
Dizendo que você nunca vai me deixar
O toque da sua mão
Diz que você vai me segurar onde quer que eu caia
Você diz isso melhor quando você não diz nada

Durante o dia eu posso ouvir pessoas falando em voz alta
Mas quando você me abraça
Você abafa a multidão (abafa a multidão)
Tente como eles, eles nunca poderiam definir
O que foi dito entre o seu coração e o meu

Refrão 2x
O sorriso em seu rosto
Me faz saber que você precisa de mim
Há uma verdade nos teus olhos
Dizendo que você nunca vai me deixar
O toque da sua mão
Diz que você vai me segurar onde quer que eu caia
E você diz isso melhor quando você não diz nada

(Você diz isso melhor quando você não diz nada
Você diz isso melhor quando você não diz nada...)

O sorriso em teu rosto
A verdade nos seus olhos
O toque da sua mão
Me faz saber que você precisa de mim

segunda-feira, 18 de julho de 2011

O seu Sorriso...

Quero um pedaço do seu melhor sorriso

aquele que não se vê sempre

aquele que você me da de presente

sempre que está comigo...

domingo, 10 de julho de 2011

Despreocupe-se, vai ser Feliz!


Domingo, o dia do descanso para maioria da humanidade e finalmente, estou de folga! E então, sou agraciado com um lindo texto do Diário de Bordo do Quiroga (logo abaixo) que me deu um novo fôlego para o dia de hoje!

O Descanso propriamente dito, não é simplesmente ficar estirado, e mesmo que querendo fazer um monte de coisas, continuar ali curtindo aquela preguicinha gostosa.... O nome disso é ócio!
Descansar nem sempre é ficar parado, mas pelo contrário, fazer o que te da prazer e da forma mais tranquila e despreocupada possível, daquele jeito que você faz sem ver, passa um tempo gostoso entre amigos, lendo um livro, cuidando do jardim ou, simplesmente espreguiçando-se! ;-)

Não tem receita, não tem certo ou errado, tem sua vontade, aliada ao seu desejo do coração e muitos amigos ou família para regar com carinho e bastante bagunça!
Aproveite-se do melhor descanso de todos, a alegria de viver!

Belo dia de descanso para TODOS!
Abraços do Elfo! `^^´

--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--

Lua Vazia e Despreocupação

Descansar e despreocupar-se são artes pouco compreendidas pela nossa humanidade, que se precipita aos excessos nos momentos em que poucas e boas atitudes seriam mais eficientes e saudáveis.
A arte da despreocupação é o esforço alegre de substituir pensamentos que provocariam ansiedade por outros, de natureza leve e libertadora. Isso requer vigilância, que é o oposto da negligência, que supostamente achamos seria o melhor método para descansar. Não é. Há casos em que o cumprimento de tarefas com alegria e boa vontade provoca mais descanso do que negligenciá-las e empurrá-las a futuro incerto.
Concentre sua mente, então, na alegre tarefa de se despreocupar.

Diário de Bordo - Quiroga
Data estelar: Lua será Vazia em Escorpião a partir das 10h06, horário de Brasília.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

A Base é o mais importante!

Em toda construção, seja de um prédio, de uma idéia, de uma vida, deve ter uma base sólida, ou não dura por muito tempo, não se sustenta e por isso ninguém confia.
Por toda nossa vida, em todos os momentos, estamos formando idéias, criando novidades e planejando uma grande mudança, para depois disso partir para a realização, a parte do agir e do fazer. E para que tudo isso dê realmente certo temos que ter uma base, teórica ou prática, de como realizar e como modelar esse projeto.

Na magia e na espiritualidade não é diferente!
Temos que conhecer o básico de cada ato, gesto, oração, e o que cada símbolo ou sinal nos mostra, para então sentir-mo-nos seguros e em total liberdade com a Arte.

Muitos estudantes das artes ocultas não entendem por quê devem ler bastante, meditar, entrar em comunhão com a natureza, eles querem começar fazendo feitiços, soltando raios como nos filmes e fazer o grandalhão da escola virar sapo!
Digo isso porque existe muita fantasia em todo lugar e uma das principais faculdades de um ocultista é saber reconhecer o que é real e o que é fantástico (mais pra frente, descobrem que nada é impossível!).

Eu penso que a melhor base que um estudante é formada por 4 princípios:
- Serenidade: respirar fundo e ter calma, tudo que se faz com serenidade e paciência, faz-se uma só vez;
- Amor: saber que é este caminho que quer seguir e dedicar-se com bondade e amor, no coração e na mente;
- Mente aberta: em todo momento somos contestados, mas não devemos duvidar, aceite o que lhe é oferecido;
- Imaginação: liberte a criança que existe em você e "veja", "ouça", "toque" tudo que quiser! Uma vez livre, você vai aprender a controlar o que é real, o que é mágico e o que é ilusão.

Formando uma base sólida, de 4 pontos firmes, que vai segurar toda sua jornada de crescimento e todos seus conhecimentos, estará preparado para qualquer coisa!
Essas bases não são só para o ocultismo, são também para a vida, o cotidiano, o trabalho, os relacionamentos, e por aí vai...

Esta é a base preparatória, então entrando nos estudos, vamos conhecendo as bases literárias e bases do conhecimento. Primeiro conhecemos o passado, os nomes, os formatos, como se fossemos crianças, aprendendo a andar, a falar e a distinguir os objetos pelos seus nomes e suas características.
Mas isso fica para um próximo post, que vou trazer mais informação e menos filosofia! `^^´

Qual é a base ideal para você? Deixe sua opinião!

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Dia do Mistério e Aparentes Absurdos - Quiroga

O DIA DO MISTÉRIO.

No mínimo, hoje será um daqueles dias surpreendentes que produzem enlevo nas almas abertas e dispostas a se deixar tomar pelo mistério da Vida. Ao mesmo tempo, idênticas circunstâncias e movimentos se tornam motivo de desespero e tragédia para as almas teimosas e arrogantes que só se importam com seus planos mesquinhos, como se o Universo tivesse começado no dia em que respiraram pela primeira vez entre o céu e a terra. É assim e não se discuta mais, os mesmos símbolos, cifras e tendências produzem diferentes resultados de acordo com a inclinação interior de cada alma humana. Esse é o misterioso princípio do infinito com o qual convivemos, o que faz que no mesmo momento umas pessoas experimentem tragédias e outras glórias.
Data estelar: Marte e Sol em quadratura e trígono a Netuno respectivamente; Lua é Vazia o dia inteiro.



OS APARENTES ABSURDOS.

Sábios seriamos se nunca esquecêssemos que a nossa amada lógica, a que nos serve para tentar explicar tudo e ordenar os acontecimentos, não descreve fielmente a realidade, é apenas uma imaginação. Sábios seriamos se aceitássemos que esse genial instrumento de observação limita o exercício à perspectiva que dermos e só isso; ou por acaso é muito difícil compreender e aceitar que seria impossível o observador tornar-se maior do que aquilo que pretende observar? O Universo contém o observador, mas o observador não poderá nunca conter aquilo que é a própria essência de seu ser. Por isso a vida é cheia de aparentes absurdos que detonam saltos qualitativos. Em si não mereceriam ser chamados de absurdos, parecem assim porque desafiam nossa lógica.
Data estelar: Vênus ingressa em Câncer e está em trígono a Netuno; Lua é Vazia o dia inteiro.